MAIS QUE OLHAR, CONQUISTAR...

Já ficou com os olhos fixos em alguém, como se tivesse observando cada detalhe da pessoa? Só que com o pensamento distante, imaginando como seria se esse alguém estivesse ao seu lado? Se te desse uma chance? Já se sentiu como se tivesse começando a gostar dessa pessoa, sem poder, sem ter certeza se um dia vai conseguir conquista-la? Sabe aquela sensação de inferioridade em relação às demais pessoas que o cercam? Sabe aquele ciúmes mesclado com o medo de perder?

A situação fica pior quando você convive com a pessoa, quando você vai e volta todos os dias da aula com ela, quando você conversa, dá carona e se torna amiga. O friozinho na barriga, a incerteza e o desejo chegam a doer, você está tão perto e ao mesmo tão longe. Dói por não poder ter o que deseja, dói por sentir e não poder demonstrar, querer tocar, beijar, mas ter que se contentar com a companhia. Dói, machuca, corrói...

Às vezes a gente chega a se iludir, acha que um simples gesto, um sorriso, um olhar e uma conversa são demonstrações, sinais de que um dia, talvez, alguma coisa aconteça. E aí, o que fazer? Bora partir pra conquista? Aí vão algumas dicas...

A primeira coisa, é agir naturalmente, tente disfarçar ao máximo o que se passa dentro de você, mesmo que isso seja muito difícil, seja você. Tente não criar expectativas, afinal, expectativas às vezes só trazem decepção, deixe as coisas acontecerem naturalmente, mas saiba usar aquilo que você tem de melhor, destaque suas qualidades.

A segunda é não seja que nem goma de mascar, grudento (a). Tanto homens, quanto mulheres gostam de ter um pouco de espaço, de privacidade. Dar um espaço pra pessoa sentir sua falta e perceber que gosta da sua companhia.

A terceira não ser sempre disponível. Por mais que doa, que a mão coce pra responder sim, as vezes diga não. Respire fundo, se segure e tenta marcar outro dia, enfim, de vez em quando diga não! Você não é, e nem pode ser a solução certa de algo para fazer quando o programa principal dele babar, quando a solidão falar mais alto. Não aceite passar por essa situação, você não pode ser comodidade, a pessoa só vai te valorizar, se você se valorizar.

A quarta é não falar de seus problemas pessoais, fale do que a pessoa gosta, se informe e não deixe a conversa “morrer”  ou se voltar para os seus problemas. Para desabafar, procure amigos, e não sua paquera!

A quinta é ser uma pessoa verdadeira, não tente ser o que você não é, afinal caso tenham uma relação mais séria, mais tarde fica difícil sustentar a farsa. Seja uma pessoa segura e confiante, assim você fica mais uma pessoa linda aos olhos de outros...

Por Luana C. de Carvalho
FOTO: https://pixabay.com/pt/lago-amor-olhar-feminino-casal-543306/


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *